Dia da Cultura: Há 13 anos, Fenae e Apcefs promovem a democratização do acesso cultural

0
34

Celebrado anualmente no dia 5 de novembro, o Dia Nacional da Cultura, foi instituído por lei em 1970 para homenagear o escritor e jurista Rui Barbosa, que nasceu nesse dia. Embora o Brasil tenha reconhecidamente uma ampla produção artística e cultural, o acesso da grande maioria dos brasileiros aos produtos culturais ainda é restrito. Foi com o objetivo de contribuir para mudar essa realidade, que a Fena e as Apcefs criaram em 2006 o Eu Faço Cultura.

O programa de incentivo à cultura começou com a promoção de shows, oficinas de dança, música, teatro, circo e fotografia em 57 cidades de todo o País. A partir de 2016, se transformou em uma plataforma digital que compra ingressos e outros produtos culturais e os distribui gratuitamente para pessoas de baixa renda, idosos, pessoas com deficiência e microempreendedores Individuais, e hoje consegue atender todas as regiões do Brasil. Além de ingressos de shows, peças teatrais, apresentações de danças, circos e exposições, é possível resgatar entradas de cinema e produtos físicos como livros, DVD, Blu-ray e CD.

Para viabilizar essas ações, Fenae e Apcefs mobilizaram os empregados da Caixa para apoiar a cultura doando parte dos seus impostos de renda, por meio da Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet). “É muito importante que os colegas da Caixa façam sua adesão ao Eu Faço Cultura, para que possamos espalhar ainda mais cultura pelo Brasil, especialmente para brasileiros que não têm acesso a nada disso”, destaca o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira.

Desde 2016, a plataforma digital já distribuiu mais de 270 mil ingressos e livros para aproximadamente 800 ONGs e escolas públicas, abrangendo todos os estados e um total de 327 cidades. O Programa também tem como objetivo apoiar produtores culturais e impulsionar o mercado artístico. Mais de 1.466 projetos já passaram pela vitrine virtual e foram apoiados mais de 380 produtores culturais. Já foram entregues mais de 37 mil livros.

Na plataforma, tem dois produtos culturais especiais: a Biblioteca Renovada, que entrega acervos novinhos para Ongs e escolas públicas, e a Sessão Azul, que oferece sessões de cinema e teatro adaptadas para pessoas com distúrbios sensoriais. O Eu Faço Cultura já entregou 114 Bibliotecas Renovadas por todo o país e foram distribuídos mais de 12.233 ingressos para as sessões adaptadas.

O diretor Sociocultural da Fenae, Moacir Carneiro, destaca a importância da iniciativa. “A cada destinação feita pelos colegas da Caixa, conseguimos levar mais gente ao teatro e ao cinema, bem como doar livros para escolas e ONGs”, diz. O período de adesões ao Eu Faço Cultura já está aberto e se estenderá até 15 de dezembro. Acesse o site do Eu Faço Cultura e saiba mais.

Fonte: https://www.fenae.org.br/

Deixe uma resposta