Quase 3 mil empregados da Caixa destinaram IR para o programa Eu Faço Cultura

0
86

O programa Eu Faço Cultura, desenvolvido pela Fenae e pelas Apcefs, conforme prevê a Lei Rouanet, encerrou a fase de captação no dia 17 de dezembro de 2018. O balanço indicou que quase 3 mil empregados da Caixa destinaram 6% de seus impostos de Renda retidos na fonte para o programa, gerando uma arrecadação no valor de R$1.577.875,64.

Ao todo, 2.942 empregados da Caixa destinaram seus impostos de Renda para o Programa. Com o valor arrecadado, será possível distribuir 52 mil ingressos, apoiar 262 projetos culturais e amparar 105 escolas públicas, indica prospecção do programa.

O Eu Faço Cultura adquire produtos culturais diretamente dos produtores e os distribui gratuitamente para diversos perfis de beneficiários. Entre eles, estão: alunos de escolas públicas, microempreendedores individuais, instituições beneficentes, beneficiários do Bolsa Família e outros programas sociais, pessoas com deficiência e idosos com 60 anos ou mais.

A inciativa que foi criada há 12 anos, e hoje conta com a adesão de 30 mil pessoas. São mais de 800 mil pessoas beneficiadas e quase mil projetos culturais apoiados, destaca o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira. Aderir ao Programa não tem nenhum custo. Além de ajudar a democratizar a cultura, o empregado pode resgatar produtos culturais.

O diretor Sociocultural da Fenae, Moacir Carneiro, lembra que o objetivo do EFC este ano é arrecadar R$ 2 milhões. “Graças a esse trabalho, entre tantas outras ações, levamos crianças e adolescentes com autismo pela primeira vez ao cinema e ao teatro, e renovamos dezenas e bibliotecas de escolas e ONGs. Isso nos dá muito orgulho e ainda mais vontade para seguir adiante”, diz.

Como fazer adesão

A adesão ao programa é realizada por meio do site do programa www.eufacocultura.com.br , onde o empregado da Caixa pode fazer o login com os dados de acesso da plataforma Mundo Caixa e seguir o passo a passo indicado. No momento do cálculo da destinação, deve-se ter em mãos o recebido da última declaração do IRPF. Ao informar o valor do IR devido, o sistema já calcula o total a ser destinado. Depois, é só confirmar os dados pessoais e concluir a operação. Além de ingressos de shows, peças teatrais, apresentações de danças, circos e exposições, é possível resgatar, no site do programa, entradas de cinema e produtos físicos como livros, DVD, Blu-ray e CD.

 Fonte: https://www.fenae.org.br

Deixe uma resposta